LEI DE NEWCOM-BENFORD – ELEIÇÕES NO BRASIL

EVIDÊNCIAS EMPÍRICAS ACERCA DA APLICAÇÃO DA LEI DE

NEWCOMB-BENFORD NO CAMPO DA AUDITORIA DO

SISTEMA ELEITORAL BRASILEIRO

 

RESUMO

Este trabalho pretende verificar a aplicabilidade da Lei de Newcomb-Benford para o Segundo Dígito na auditoria de eleições, através da realização de um estudo empírico analítico e descritivo, tendo como pano de fundo a análise da Eleição Majoritária para o Cargo de Presidente da República Federativa do Brasil no ano de 2006. Em 1881, o astrônomo e matemático Simon Newcomb observou que, em medições experimentais, os dígitos mais significativos (aqueles mais a esquerda) não tinham suas quantidades distribuídas equitativamente entre 1 e 9. Cerca de 30% dos números começavam com o dígito 1, diminuindo gradativamente até chegar ao dígito 9 com apenas 4,6% de ocorrência. Em 1938, tal fenômeno foi verificado, de forma independente, pelo físico Frank Benford. Tais observações chamaram a atenção da comunidade científica, pois contrariavam o senso comum. Surgia assim, a Lei de Newcomb-Benford. Aos poucos, os estudiosos perceberam seu poder na detecção de fraudes em coleções de números. No final do século XX, a referida Lei começou a ser utilizada, com bastante êxito, em auditorias contábeis e financeiras. Recentemente, foi utilizada em auditorias eleitorais nos Estados Unidos, México, Venezuela e Iran. Devido ao seu caráter inédito, ainda não existe bibliografia nacional suficiente nessa área de pesquisa. Assim, foi necessário adaptar metodologias aplicadas em outros países ao cenário brasileiro. Os dados pesquisados foram fornecidos pelo Tribunal Superior Eleitoral – TSE, tendo sido coletados os totais de votos das 3034 zonas eleitorais distribuídas no Brasil e no exterior, para todos os candidatos(as) à presidência da república em 2006. Como a Lei de Newcomb-Benford pode ser subdividida em Lei do Primeiro e do Segundo Dígito, para cada vertente foi realizado um conjunto de testes de hipóteses, utilizando as estatísticas Z-teste, Qui-quadrado e o critério para ocorrência de falsos positivos FDR, com nível de significância α = 0,05. Ou seja, com uma confiança de 95% de que se tome uma decisão acertada. Todavia, como previsto na bibliografia pesquisada, os resultados encontrados foram favoráveis apenas à utilização da Lei de Newcomb-Benford para o Segundo Dígito, pois, do total de 99 testes estatísticos, nenhum deles ultrapassou seu valor crítico geral correspondente. Enquanto que, para o Primeiro Dígito, do total dos 90 testes realizados, 22 ficaram fora do limite geral preestabelecido. Como resultado, ficou evidenciado que a Lei de Newcomb-Benford para o Segundo Dígito pode ser utilizada como indicativo de fraude eleitoral em auditoria de eleições do sistema brasileiro, auxiliando na manutenção da democracia.

Palavras-chave: Lei de Newcomb-Benford. Auditoria de Eleições. Fraude Eleitoral. Critério FDR.

Download a monografia completa aqui: Monografia

Anúncios

Sobre franciscoalvesjunior

Engenheiro Eletrônico, com especialização em Auditoria Contábil e Financeira.
Esse post foi publicado em Lei de Benford e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para LEI DE NEWCOM-BENFORD – ELEIÇÕES NO BRASIL

  1. Daianne disse:

    Francisco, não consegui visualizar sua monografia. Estou estudando sobre a LNB e estou interessada em ler seu trabalho.

    • Daianne,
      No final do resumo, no post, tem um link que te dá acesso à monografia.
      Porém, a mesma está em pdf. Você precisa ter o adobe pdf.
      De qualquer forma, vou enviar, como anexo, para o seu email.
      Qualquer dúvida, ou crítica, estamos aqui para ajudar.
      Atenciosamente,
      Francisco Alves.

  2. Francisco,
    Adorei sua mamografia.
    Principalmente os gráficos.
    Por acaso, você fez o mesmo estudo sobre as eleições de 2014?
    Gostaria muito de poder ver os resultados.
    Abs,
    Carmen

  3. Excelente trabalho, principalmente o tutorial sobre a planilha de cálculo, que facilita em muito a aplicação dos princípios em outras áreas. Obrigado por colocar online (e pela citação. Hehe).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s